corporiedade_terra_afefe-02.png

É uma imersão que tem a inspiração de questionar e investigar se os modelos de percepções de prazer te contemplam ou simplesmente condicionam a uma programação de “prazer fast” ou mecânico. Com objetivo que não sejamos mais depósitos de expectativas como: cultura de culpa; cultura de medo; cultura de performance; cultura de pecado.

 

Que cada pessoa possa habitar seu corpo/prazer e não terceirizar esse aspecto da sua Vida.

 

Um convite amoroso a experimentação de se reencontrar. Respeitando a subjetividade de cada Corpo, através de uma escuta cuidadosa. Rompendo com os silenciamentos e engessamentos de nossos Corpos através da Arte. Uma experiência de reconexão com nossa Ancestralidade.

 

Para quem: para todas as pessoas que desejam confluir sua potência criativa com a Terra Afefé.

 

Período: 5 dias.

Alimentação: Vegana/vegetariana. O preparo é feito coletivamente entre habitantes da Terra Afefé e colaboradores. 

Aqui apresentamos alguns pontos importantes sobre a convivência em Aféfé:

 

Afefé tem uma equipe formada principalmente por pessoas da região. É fundamental entender o tempo e formas de convivência local. 

Exercitamos a ideia de não-serviço. As pessoas são convocadas para uma autogestão. (ex: ajudar na preparação das refeições, organização dos espaços coletivos e cuidado com o entorno)

 

A fala franca é fundamental para estabelecermos o contato que aproxime. Caso ocorra qualquer desconforto em relação às trocas interpessoais, todas as pessoas envolvidas são convidadas a uma conversa.

 

É preciso exercitar a escuta para acessarmos as nossas necessidades e as das pessoas também. 

 

A natureza se faz presente o tempo inteiro e é um convite para fluir em cooperação. Um exercício de desconexão, até certo ponto, de padrões urbanos e reconexão com o ecossistema.

 

A Terra Afefé é um projeto artístico independente. É muito importante que quem passa por aqui tenha atenção e cuidado com o espaço e colabore para que a iniciativa seja economicamente sustentável.